Navegação – Mapa do site

Texto integral

1A Ponto.Urbe publica sua décima oitava edição em meio a um contexto político tenso e conturbado tanto no plano nacional como na Universidade de São Paulo, com greves e paralisações de docentes, servidores técnico-administrativos e estudantes. Uma pauta que tem unificado essas mobilizações dentro da universidade é a necessidade urgente de uma política de cotas étnico-raciais. Ainda que este periódico se paute por artigos, ensaios e produções audiovisuais de caráter acadêmico, com diferentes perspectivas teóricas e políticas, apresentamos, em nossa seção Etnográficas, um conjunto de relatos etnográficos produzidos por estudantes de pós-graduação sobre discursos e práticas acerca da greve na USP, do processo de impeachment da presidenta Dilma Roussef, e da crise política que envolve o país como um todo e, particularmente, a cidade de São Paulo. Assim, esta edição procura conciliar alguns ensaios de conteúdo mais político que dialogam com a conjuntura atual e contemplam diferentes formas de mobilização, e pesquisas acadêmicas que compõem o campo das etnografias urbanas, como patrimônio cultural, arte, religiosidade, sociabilidade e cotidiano.

2Nesta seção Etnográficas, publicamos também dois outros textos: a segunda parte do relato sobre a inundação da cidade de Joso, no Japão, escrito por Álvaro Katsuaki Kanasiro e o artigo de Bruno Guilhermano Fernandes, a respeito de uma caminhada etnográfica, realizada coletivamente, por ruas e avenidas dos bairros da Cidade Baixa e Azenha na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

3A Seção Artigos traz um dossiê organizado por Fraya Frehse e Ana Rosas Mantecón, “Viver e pensar São Paulo e Cidade do México: trajetórias de pesquisa em diálogo”, com artigos de pesquisadores brasileiros e mexicanos que oferecem diferentes leituras sociológicas e antropológicas sobre as duas maiores megacidades da América Latina. Também estão publicados, nesta seção, mais três artigos: Alice Maria Gianini Buratto escreve sobre uma pesquisa, em sua fase inicial, sobre a relação entre arte e ativismo na cidade de São Paulo; Felipe Magaldi discorre sobre a relação entre arte e loucura no trabalho da psiquiatra alagoana Nise da Silveira por meio de uma etnografia no Museu de Imagens do Inconsciente, no Rio de Janeiro; Clayton Guerreiro analisa a atuação a de religiosos protestantes ligados a organização não-governamental Rio de Paz que realizam performances públicas de denúncia à violência na cidade do Rio de Janeiro.

4Esta edição apresenta dois Ensaios fotográficos, um produzido por Marciano Kappaun, sobre a ocupação “Copa do Povo” que mobilizou o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) pelo direito à moradia durante a realização da Copa do Mundo de Futebol em 2014, e outro realizado por Jaqueline de Jesus Cerqueira sobre o centro histórico da cidade de Cachoeira, na Bahia, que concentra parte de sua arquitetura tradicional.

5Por fim, na seção Entrevista, João Filipe Araújo Cruz e Igor Costa Pereira de Souza entrevistam Elói Iglesias, fundador e organizador da Festa da Chiquita, em Belém, no Pará, que ocorre durante festival religioso católico Círio de Nazaré e reúne um enorme público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Topo da página

Índice das ilustrações

URL http://pontourbe.revues.org/docannexe/image/3177/img-1.jpg
Ficheiros image/jpeg, 5,6k
Topo da página

Para citar este artigo

Referência eletrónica

« Editorial », Ponto Urbe [Online], 18 | 2016, posto online no dia 01 Agosto 2016, consultado o 23 Agosto 2017. URL : http://pontourbe.revues.org/3177

Topo da página

Direitos de autor

© NAU

Topo da página
  • Logo Núcleo de Antropologia Urbana da USP
  • Logo Universidade de São Paulo
  • Revues.org